domingo, 20 de maio de 2012

Faces da Internet e das tecnologias

Estava conversando com Jean Marcel, e Ele me falou em manipulação de massa... Vem a pergunta: a Internet estaria manipulando a massa humana ou a massa estaria movimentando e fazendo as coisas acontecerem por meio da Internet?
               
Observa-se, ainda, que o veículo de comunicação mais poderoso é a televisão, mas, num futuro, não muito distante, perderá esse posto...

Todos nós sabemos que a informação é o fator mais relevante nessa expansão da informática: comunicações eletrônicas, Internet (mundo virtual). Essa coisa toda acessível a todos, isso é uma maravilha. No entanto, existe outro lado: poderosos arquivos se formam e contêm informações sobre bilhões de pessoas; passamos também a nos comunicar com um número acentuado de estranhos... E, em muitas ocasiões, não se pode confiar nem naqueles que podemos tocar! Isso não é o pior! Vejamos a seguir.

Terrivelmente, a Internet e as tecnologias eletrônicas estão alienando as cabeças. Vou somente exemplificar:

1. Hoje, horas e horas são passadas diante de um computador, notebook, tablet, celular, iphoneipad, etc. em conversas; enviam-se mensagens, fotos, vídeos, etc., com impressionante velocidade. Quanto isso toma do nosso tempo em detrimento do mundo concreto (em que se pode sentir o calor abstrato do sentimento)? Mensagens bonitas são interessantes, conversas, fotos, sorrisos... E as ações? Como realmente podemos sentir, perceber o outro se ele não está perto? Tudo eletrônico (está numa máquina). E o olho no olho?

2. Agora, coloca-se, por exemplo, 1000 músicas em um pen drive, mas não dá tempo pra escutar. E prestar atenção na letra? Não possuímos tempo de absorver esse mar de coisas, que também elevam e muito o mercado consumista. A música é só um exemplo: quantos jovens se concentram, nos dias atuais, para escutar realmente uma música?

3. Os estudantes e outros pesquisadores estão desaprendendo a escrita (a venda de canetas deve ter diminuído bastante). O mais grave: a preguiça de pensar, acredito que a grande maioria sofre disso. Como o pesquisador vai-se preocupar em ler o texto, em se apropriar daquele conteúdo (aumentando o conhecimento) se o GOOGLE dará tudo pronto a qualquer momento???

Não vou concluir, apenas lembrar: deve-se acompanhar a evolução sem ser escravo nem alienado pela tecnologia. É preciso usar essas ferramentas com inteligência, para não sermos, de certo modo, manipulados. Necessário, antes de tudo, viver e aproveitar o dia (carpe diem). Será que estamos aproveitando?

Nenhum comentário:

Postar um comentário