quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Contabilidade temporal

Nas 'partidas dobradas' do tempo, 
o que vale mais? O amor ou a vida?


A vida parece valer mais,
verificando-se a premissa:
só os vivos podem amar.


Por outro lado,
a vida sem amor não vale.


Então, contabilizando ações, escusas,
hesitações e omissões, chega-se
à seguinte conclusão:
quem não ama já está morto.


E assim, entre débitos e créditos,
observa-se que "amar é viver" e 
vice-versa na contabilidade do tempo,
iniciada pela vontade de Deus.
   João Lover

Nenhum comentário:

Postar um comentário