terça-feira, 6 de março de 2012

Explosão além-abissal

Um universo doutro mundo...
Amantes mais profundos
que as profundezas do mar.


Agonia de horas frenéticas,
desafinando em fonética,
dois corpos a se amar.


Sorria e gemia a chorar,
sensualidade acrobática
de estética "kamassutrática".


Sobe-se pelas paredes
feito quem mata uma sede
perdido fugindo da morte.


A miragem, a sorte,
a liberdade, a rede
e a sensação mais forte.
   João Lover

Nenhum comentário:

Postar um comentário